IDEPI – Instituto de Diagnósticos Especializados Por Imagem

Colocação de DIU

Colocação de DIUColocação de DIU

Dispositivo intra-uterino com ajuste perfeito

O dispositivo intra-uterino, popularmente conhecido como DIU, é uma peça que é inserida no útero por um médico especialista. Deve ser realizado de preferência durante o período menstrual (apesar de poder ser inserido em qualquer período do ciclo). Permanece durante cerca de cinco anos e, em alguns casos, ele pode permanecer no útero por até 12 anos. Em geral, os dispositivos intra-uterinos são feitos de polietileno, com ou sem adição de substâncias metálicas (cobre) ou hormonais (progesterona).

O DIU funciona basicamente com a criação de um ambiente intrauterino hostil aos espermatozoides, evitando a sua chegada até as trompas, ou tendo efeito espermicida. O útero reage ao DIU como a um corpo estranho, com uma reação inflamatória que interfere na migração dos espermatozoides, na fertilização, e no transporte do óvulo. Assim, impede a fixação no útero do óvulo fecundado. Alguns desses dispositivos liberam hormônios que aumentam sua eficácia.

Aqui no IDEPI, dispomos de todos os equipamentos e acessórios necessários para proporcionar segurança e precisão. Utilizamos o monitoramento por ultrassom, que aumenta ainda mais a confiabilidade e exatidão no local a ser inserido, no posicionamento e conclusão do procedimento. Contamos também no corpo clínico anestesiologista para, se necessário, dar ainda mais conforto à paciente.

Vantagens da Colocação de DIU

  • É um método de longa duração e, uma vez implantado, a mulher não tem que ter preocupação diária com a contraconcepção;
  • Tem alta eficácia anticoncepcional;
  • É removível a qualquer momento que a mulher desejar;
  • Evita as reações secundárias causadas pelos hormônios;
  • Normalmente não interfere nas relações sexuais;
  • É um método anticonceptivo reversível;
  • Pode ser inserido já durante a amamentação.

Desvantagens da Colocação de DIU

  • Possibilidade de aumentar o fluxo menstrual e as dores durante o período menstrual;
  • Não protege contra as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs);
  • Com o uso prolongado, pode ocorrer diminuição ou mesmo cessação do fluxo menstrual (o que às vezes é considerado como uma vantagem por algumas mulheres);
  • Em casos raros, pode interferir no ato sexual, causando dores;
  • Pode causar cólicas e sangramentos, independentes do período menstrual;
  • Em algumas mulheres, pode causar esterilidade.

Quando é indicado

O DIU é a melhor opção nos casos em que a mulher deseja um método contraceptivo reversível, mas não se adapta, ou possui contraindicação de uso das pílulas anticoncepcionais. O DIU hormonal é mais efetivo, visto que as pacientes geralmente se esquecem de tomar a pílula. Outra vantagem é que ele reduz o fluxo e as cólicas menstruais.

Contraindicação

  • Em casos de suspeita de gravidez (por isso ele deve ser colocado no período menstrual, além de ser a época que o colo uterino está mais amolecido);
  • Malformações congênitas do útero;
  • Neoplasias uterinas;
  • Sangramento uterino de causa desconhecida;
  • Coagulopatias;
  • Doença inflamatória pélvica (DIP);
  • Cervicite;
  • Risco de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Preparo

A preparação do colo do útero é recomendada nas mulheres mais novas, na presença de anomalias uterinas, intervenções prévias no colo do útero ou no aborto do primeiro trimestre.

  • Quando a dilatação é recomendada sugere-se a utilização de:

– Misoprostol (Cyprostol®) 2 comprimidos de 200mcg; aplicação sublingual 1 hora antes ou aplicação vaginal 3 horas antes;
– Como alternativa, 1 comprimido de Arthrotec® e 1 comprimidos de misoprostol ambos sublinguais.

  • Quando se pretende uma dilatação mais alargada:

– Recomenda-se a mifepristona 200mg em comprimidos 24 a 48 horas antes.

Tempo de duração

O procedimento leva de 15 a 30 minutos.

Como é realizado

O DIU é introduzido por meio de um instrumento aplicador, com o auxílio de um espéculo para abertura da vagina. Após a colocação na região interna do útero, é cortado o fio que liga o dispositivo ao aplicador.

Agende seu exame

Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades