IDEPI – Instituto de Diagnósticos Especializados Por Imagem

Amniocentese

AmniocenteseAmniocentese

Análise do líquido amniótico para identificar síndromes

A amniocentese é um procedimento invasivo que consiste na punção da cavidade amniótica, líquido que envolve o feto. O objetivo é obter amostras de líquido amniótico, ou a infusão de soluções ou drogas. Geralmente é efetuado por via transabdominal, guiada por ultrassonografia.

Trata-se de procedimento usado na prática obstétrica há mais de cem anos. Possui seu emprego na obtenção de células fetais para análise genética, avaliação da maturidade fetal e amnioinfusão.

Vantagens da Amniocentese

Alguns tipos de doença que o procedimento é capaz de identificar são:

  • Alterações cromossômicas, como a Síndrome de Down, Síndrome de Edward, Síndrome de Patau, Síndrome de Turner ou Síndrome de Klinefelter;
  • Doenças congênitas no tubo neural, como Espinha Bífida e Anencefalia;
  • Doenças hereditárias no sangue, como a Anemia Falciforme, a Talassemia e a Hemofilia;
  • Fibrose cística;
  • Distrofia Muscular

Quando é indicado

É indicado pelo médico quando acontecem alterações em exames do início da gravidez, acrescentadas de riscos apresentados pelo histórico familiar, ou seja, quando há casos de anormalidades congênitas ou genéticas na família da mãe ou do pai. Deve ser feita a partir da 15ª semana de gravidez.
É realizada para descobrir certas doenças no bebê, como a síndrome de Down, mas não é um exame de rotina, porque acarreta alguns riscos. Por causa do seu propósito, é categorizado como um exame diagnóstico para confirmar suspeitas. Ele só é indicado nos casos de alterações nos exames de rotina, como o ultrassom morfológico, do primeiro trimestre, ou o diagnóstico pré-natal não-invasivo.

Contraindicação

A realização do exame antes da 14ª semana demonstrou representar um risco maior de abortamento, ou problemas no desenvolvimento dos membros do bebê.

Preparo

Não existe preparo específico para este procedimento.

Tempo de duração

O procedimento pode durar de 10 a 30 minutos.

Como é realizado

Após a colocação da agulha, cerca de 20 ml de líquido amniótico são aspirados. O ideal é permanecer imóvel enquanto a agulha é inserida e o líquido amniótico extraído. Todo o procedimento é realizado com anestesia local e em poucos minutos a paciente poderá retornar para casa. É recomendado um repouso relativo por 24 a 48 horas após o procedimento, pois este é o período crítico para as complicações decorrentes do procedimento. Em casos de fator Rh negativo é necessário tomar imunoglobulina (vacina), dentro das 72 horas que se seguem ao procedimento, evitando problemas de incompatibilidade sanguínea.

Agende seu exame

Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades