IDEPI – Instituto de Diagnósticos Especializados Por Imagem

Alcoolização de Miomas

Alcoolização de MiomasAlcoolização de Miomas

Terapia não-invasiva com ressonância e ultra-som

A alcoolização de miomas é um procedimento terapêutico, realizado sob sedação, que tem como objetivo reduzir o suprimento sanguíneo de uma lesão e provocar uma “cauterização química” do tecido tumoral, levando à redução dos sintomas, assim como do volume tumoral.

Vantagens da Alcoolização de Miomas

Uma opção de baixo custo, fácil utilização e resultados comparáveis aos de outros métodos mais complexos. A paciente não sente dores intensas no pós-cirúrgico, e a recuperação é mais rápida, se comparada a outros métodos.

Quando é indicado

Em casos de identificação de miomas, tipos de tumores benignos (não cancerosos) mais comuns do trato genital feminino. Eles também são conhecidos como fibromas, fibromiomas ou leiomiomas. Desenvolvem-se na parede muscular do útero. Embora nem sempre causem sintomas, seu tamanho e localização podem causar problemas em algumas mulheres, como por exemplo, sangramento ginecológico importante e dor no baixo ventre.

Contraindicação

A alcoolização não apresenta restrições.

Preparo

É necessário que a paciente seja submetida a uma anestesia endovenosa.

Tempo de duração

O tempo médio do procedimento pe de 15 minutos e, após seu término, as pacientes permanecem duas horas em observação, recebendo alta em seguida.

Como é realizado

O procedimento é realizado em nosso bloco cirúrgico, completamente equipado, e sob monitorização de um médico anestesista. É necessário que a paciente seja submetida a uma anestesia geral endovenosa e, em seguida, o médico, sob visualização ultrassonográfica, injeta álcool absoluto dentro da tumoração através de uma agulha.

Ao acordar, é natural que a pessoa sinta um pequeno desconforto, que pode ser acompanhado de náuseas ou dores abdominais. Nestes casos, deverá fazer uso de analgésicos, a serem prescritos pelo médico. Duas horas após o procedimento, com uma boa recuperação anestésica, já praticamente sem sintomas, a paciente é liberada, devendo manter-se em repouso até o dia seguinte.

Agende seu exame

Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades