IDEPI – Instituto de Diagnósticos Especializados Por Imagem

Exame do DNA Livre

Exame do DNA LivreExame do DNA Livre

Análise do sangue materno para identificar síndromes

O Exame do DNA livre, também conhecido como Teste Pré-natal Não Invasivo (pois é necessário apenas do sangue da mãe), é feito durante o pré-natal verificando o risco de alguma alteração cromossômica no bebê, como a Síndrome de Down, por exemplo.

Existem fragmentos do DNA do feto que circulam pelo sangue da mãe durante a gestação. No nosso corpo, e no do bebê também, constantemente existem células se multiplicando e células morrendo. O nome DNA livre é usado pois o DNA analisado são os fragmentos encontrados fora das células do sangue.

Por meio desse exame, também é possível identificar o sexo do bebê, com a análise dos cromossomos X e Y. O resultado fica pronto cerca de 10 dias úteis, contados do recebimento do material pelo laboratório.

Vantagens do Exame de do DNA Livre

A grande importância do exame do DNA Livre é que o número de falhas consideráveis, comparado ao exame de translucência nucal é menor. Este exame é bem mais preciso que o exame da translucência nucal.

Porém, não substitui os demais, pois o exame do DNA Livre irá fazer apenas uma análise dos cromossomos 13,18, 21, X e Y (quantitativa e qualitativa). Irá dizer quantos e quais cromossomos estão presentes. O exame do DNA Livre não substitui a coleta de material para realização de cariótipo fetal, que é considerado o exame de diagnóstico.

O exame do DNA Livre pode ser feito em qualquer mulher. Entretanto, cada caso deve ser analisado individualmente pelo médico assistente, para que o exame mais indicado para cada caso seja oferecido à gestante.

Síndromes detectadas:

  • Síndrome de Down (trissomia do cromossomo 21)
  • Síndrome de Edwards (trissomia do cromossomo 18)
  • Síndrome de Patau (trissomia do cromossomo 13)
  • Síndrome de Turner (45, X)
  • Síndrome do Triplo X (47, XXX)
  • Síndrome de Klinefelter (47, XXY)

Quando é indicado

As indicações para o exame do DNA livre são:

  • Idade materna avançada;
  • Alterações de outros marcadores no sangue materno;
  • História pessoal ou familiar de alteração cromossômica;
  • Anormalidade detectada no exame de ultrassom;
  • Desejo do casal que se preocupa com estas doenças.

Contraindicação

A partir da 10a semana de gestação.

Preparo

Não existe preparo específico para este exame.

Tempo de duração

O tempo da coleta simples pode variar entre 5 e 15 minutos.

Como é realizado

O exame é feito por meio de coleta de sangue simples, feita no braço.

Agende seu exame

Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades